Translate to English Translate to Spanish Translate to French Translate to German Google-Translate-Portuguese to Italian Translate to Russian Translate to Chinese Translate to Japanese
ENQUETE
Qual a sua religião?
Evangélico
Católico
Testemunha de Jeová
Espírita
Ateu
Mórmom
Macumbeiro
Satanista
Ver Resultados






Partilhe esta Página


A ARGUMENTAÇÃO CATÓLICA
A ARGUMENTAÇÃO CATÓLICA

A ARGUMENTAÇÃO CATÓLICA

 

A problemática dos protestantes é o entendimento do que é a palavra intercessão.
A palavra interceder, significa mediar, se colocar em favor de, pleitear algo por alguém, entre outras. Até dicionários em Inglês, contemplam esses significados. A parabolas das bodas de caná, por exemplo, é um caso típico:

1 Três dias depois houve um casamento em Canaã da Galiléia. A mãe de Jesus estava presente.
2 Também Jesus e seus discípulos tinham sido convidados para o casamento.
3 Como o vinho veio a faltar, a mãe de Jesus lhe disse: “Eles não têm mais vinho”.
4 Jesus respondeu-lhe: “Mulher, por que dizes isto a mim? Minha hora ainda não chegou”.
5 Sua mãe disse aos que estavam servindo: “Fazei o que ele vos disser”.
6 Estavam seis talhas de pedra colocadas aí para a purificação que os judeus costumam fazer.Em cada uma delas cabiam mais ou menos cem litros.
7 Jesus disse aos que estavam servindo: “Enchei as talhas de água”. Encheram-nas até a boca.
8 Jesus disse: “Agora tirai e levai ao mestre-sala”. E eles levaram.
9 O mestre-sala experimentou a água, que se tinha transformado em vinho. Ele não sabia de onde vinha, mas os que estavam servindo sabiam, pois eram eles que tinham tirado a água.
10 O mestre-sala chamou então o noivo e lhe disse: “Todo mundo serve primeiro o vinho melhor e, quando os convidados já estão embriagados, serve o vinho menos bom. Mas tu guardaste o vinho bom até agora!”
11 Este foi o início dos sinais de Jesus. Ele o realizou em Caná da Galiléia e manifestou a sua glória, e seus discípulos creram nele.

 
Veja, o que os protestantes não conseguem perceber, Maria, mãe de Jesus, foi muito provavelmente alertada pela família dos noivos sobre o fato de que o vinho havia acabado. Exegetas católicos afirmam, em uníssono, de que naquela época, quando faltava vinho, era sinônimo de desonra para os noivos. Dessa forma, Maria, após ter sido alertada e diante dessa relação que envolvia conflito e aflição, orientou seu filho Jesus de que a situação exigia a sua intervenção imediata.

 

É verdade que num primeiro momento Jesus questionou-se sobre o fato de que não era o momento dEle de fazer seu primeiro milagre – de transformar água em vinho -, mas como filho obediente, ele aceitou a orientação de sua mãe, esta que disse aos que estavam servindo “Fazei tudo o que ele vos disser”.

Oras, se naquele momento, havia a relação conflito/aflição, vamos pensar um pouco, se Maria não tivesse chamado atenção dEle sobre a falta de vinho, será que Cristo se compadeceria da dor dos noivos e a família deles? Deus é Deus, mas para que algo ocorra é preciso que alguém bata a sua porta ou que alguém esteja dispostas a encaminhar as necessidades a quem tem a possibilidade de resolver esse conflito/aflição.

 

Jesus havia dito, que não era a hora dEle de fazer o milagre em questão, mas a sua dupla obediência, primeiro a sua mãe e, depois; até a morte e morte de Cruz, o fez ficar “numa rua, num trajeto com destino óbvio”, a do cumprimento da orientação, em caráter de ordem, feita por sua mãe Maria, de naquele momento acudir os noivos.


Fica clara, a intercessão, a intermediação de Maria, para que aquele conflito/aflição se resolvesse. A exegese protestante, quando aborda essa parabola, não trabalha com a ideia da intercessão de Maria, apenas trabalha com a idéia de que o vinho produto do milagre de Cristo era de boa qualidade ou não. Vejam este site.


http://solascriptura-tt.org/VidaDosCrentes/ComerBeber/JesusEVinho-SBacchiochi.htm


É essa a questão, os protestantes confundem mediação, com salvação, vejam alguns textos abaixo. Moisés era tido como intercessor dos homens (Dt 5, 5): “Eu fui naquele tempo intérprete e mediador entre o Senhor e vós”. O arcanjo Rafael disse a Tobias: “Quando rezavas com lágrimas, e sepultavas os mortos, eu oferecia tua oração a Deus” (Tob. 7, 12) (Os protestantes tiraram esse livro). “Orai uns pelos outros, para serdes salvos, porque a oração do justo, sendo fervorosa, pode muito” (Tg 5, 16). No evangelho de São Mateus (22, 30), Jesus Cristo ensina que os “santos são como os anjos de Deus no céu”. Zacarias diz: “que o anjo intercedeu por Jerusalém ao Senhor dos exércitos” (1, 12 -13). Enfim, minha gente, só Cristo Salva, mas há vários intercessores as quais podemos levar nossas súplicas e louvores a Ele.

 

 

CLIQUE AQUI PARA RETORNAR À MINHA REFUTAÇÃO